..:: ABRASPEA ::.. - Álcool líquido
..| Álcool líquido
 
....
 
     
Estudos científicos - resumidos pelo médico Antônio Tadeu Fernandes, autor do livro Infecção Hospitalar e suas interfaces na área da Saúde (Editora Atheneu/2000) - apontaram o álcool líquido como o produto mais eficiente e o mais indicado para assepsia de mãos e ferimentos. Por isso, é largamente utilizado em hospitais brasileiros e na maioria dos países da Europa, conforme demonstra esse levantamento. Segundo ele, a versão líquida é mais efetiva na redução da contagem microbiana que a versão gel.

PRODUTO SEGURO

O Brasil está entre os países que possui uma das mais seguras embalagens de álcool líquido do mundo, com legislação específica e uma série de exigências de segurança para o transporte do produto. Elas atendem, desde 2001, às especificações do Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial (INMETRO) quanto à resistência, vedação, rigidez e alertas de segurança do produto, entre outras recomendações.

O ÁLCOOL LÍQUIDO É COMERCIALIZADO EM DIVERSOS PAÍSES:

Alemanha, China, Holanda, México, Portugal, e Suíça: Comercializam álcool em líquido e gel;

Argentina: vende o álcool em líquido e gel, e é possível comprar álcool na forma aerosol, como os inseticidas brasileiros;

EUA: comercializa álcool em líquido, gel e isopropanol, ainda mais volátil que o álcool brasileiro.

Como é possível ver nas imagens, a embalagem do álcool líquido no Brasil está à frente das do mesmo produto no exterior. Fica claro que em outros países não há uma padronização para tamanho da boca das garrafas e nem para o volume. Em muitos lugares nem mesmo alertas sobre os riscos do manuseio e armazenamento constam no rótulo, o que pode causar acidentes domésticos.

Chama a atenção o formato da embalagem de um dos fabricantes chilenos e da empresa que vende álcool na Suíça. No país europeu, ela se assemelha com as de diversos produtos de limpeza no Brasil. Já a do Chile, é em formato de galão.

Curiosidade também nota-se nas embalagens da Holanda e de Portugal. O produto holandês claramente destina a utilização para o acendimento de churrasqueiras e aquecedores. Já a portuguesa, diz que é para fins terapêuticos e sanitários, porém, sem alertas dos riscos de utilização.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
AS EXIGÊNCIAS DO INMETRO
:

Diâmetro de saída do produto - O diâmetro de saída do produto não deve ser inferior a 15 mm. O objetivo dessa medida é impedir a saída do produto em jatos. Tem, portanto, finalidade específica de segurança;

Estabilidade - Não devem tombar quando colocadas sobre um plano inclinado de 10° em relação a horizontal;

Vedação - As garrafas são colocadas na posição invertida e submetidas a uma compressão de 100 N, durante 1 minuto. Não podem vazar. Este teste garante a segurança para transporte e manuseio do produto;

Queda Livre - As garrafas são submetidas a uma queda de 1,20m (1 metro e 20 centímetros) e devem resistir. A finalidade dessa exigência também é oferecer maior segurança ao consumidor;

Rigidez - As garrafas são submetidas a uma compressão de 30 N na seção de menor rigidez. A finalidade dessa exigência também se explica pela busca de maior segurança ao consumidor;

Marcação da Embalagem - As embalagens devem conter informações de composição e segurança do produto. Inclusive orientação de que o produto é inflamável e deve ser mantido fora do alcance das crianças.

 
  POR QUE MANTER O ÁLCOOL LÍQUIDO?
  • Garantir a fabricação de um produto genuinamente nacional, há mais de 200 anos no mercado;
  • Reconhecido pela OMS e comprovadamente eficaz na eliminação de germes e bactérias;
  • Produto de limpeza preferido nas classes menos favorecidas, presente em mais de 90% dos lares brasileiros;
  • Em matéria de preço, não tem concorrentes no mercado de limpeza;
  • Não forma resíduos nas superfícies em que é utilizado;
  • Único produto de limpeza com embalagem segura, certificada pelo INMETRO;
  • Usado de forma correta e cuidadosa, não oferece riscos;
  • Preservar o direito de escolha do consumidor;

Ao contrário do que se pensa e foi divulgada por alguns dados levantados sem critério científico e estatístico, a incidência de queimaduras provocadas por álcool não demonstram a relevância que se pretendeu afirmar (vide trabalho anexo: A realidade da ocorrência de acidentes
com álcool no Brasil
, Anexos álcool estatísticas do Datasus, Dados comparativos da ocorrência de acidentes com álcool) e as estatísticas do Ministério da Saúde
- DATASUS
.

As crianças, inclusive, não são as maiores vítimas das queimaduras em geral.Segundo estatísticas apresentadas pela própria Sociedade Brasileira de Queimaduras (SBQ), os adultos, por estarem mais expostos aos riscos, registram 60% dos casos, enquanto as crianças representam 30% das ocorrências. Desses 30%, a principal causa de queimaduras em crianças é por líquido superaquecido (como água, sopa, leite e café) que representa 67% dos casos.

A ABRASPEA considera necessária a adoção de constantes campanhas de educação e prevenção de acidentes para o uso de álcool líquido e como de todos os outros que expomos nas estatísticas divulgadas neste SITE.


 
2004 - ABRASPEA® - - Associação Brasileira dos Produtores e Envasadores de Álcool .Todos os direitos reservados